Donauwelle – Um bolo “mármore” com cerejas e creme de manteiga alemão

IMG_0938

Mais um mês significa mais um desafio “Sweet World” e desta vez este magnífico Donauwelle. Este foi o bolo do mundo proposto pela Susana do Basta Cheio, um bolo um tanto ou quanto desafiante, de facto! A Susana já nos tinha alertado para as dificuldades do Donauwelle, e ainda bem que alertou! Mas já lá vamos!

O Donauwelle é, nas palavras da Susana, um bolo interessante, relativamente simples e bem aliciante. E tem toda a razão! 🙂 O Donauwelle é um bolo com grande impacto visual e cuja tradução indica algo como “Ondas do Danúbio”.

Este é um conhecido bolo de origem alemã e austríaca e cujo nome se deve ao efeito turbulento e ondulado que o efeito mármore cria no seu interior, e ainda às ondas desenhadas no chocolate da cobertura, aludindo à natureza do rio Danúbio que atravessa os 2 países e é o segundo maior da Europa. O Donauwellen tem um nome alternativo, Schneewittchenkuchen, que significa Bolo Branca de Neve (devido às suas cores).

IMG_0888IMG_0910

O Donauwellen é composto por uma base de bolo dividida em duas partes: uma simples, amarela, de baunilha, e outra de chocolate. Depois esta base é coberta com um creme de manteiga feito a partir de um pudim. Para finalizar, o bolo leva uma cobertura de chocolate. E não esquecer as cerejas afundadas no bolo, que são o elemento surpresa do bolo! São muitos elementos que conduzem a resultado muito bonito e curioso, mas surpreendentemente delicioso! Este é um bolo que pode perfeitamente ser servido com sobremesa num jantar mais formal, já que a sua elegância, leveza e diversidade de sabores conquistam qualquer um.

Confesso que não foi um bolo fácil. Comecei por fazer o pudim para a cobertura, seguindo a receita da Susana. E foi o DESASTRE! Passados segundos de ter juntado a maizena o pudim ficou todo engrumado. Não sei se a culpada foi a minha momentânea distracção, se foi o rácio de leite/maizena. Mas, como está aqui à vista, não desisti.

IMG_0890

Por puro acaso, descobri no blog eat in my kitchen, da alemã Meike Peters (que está quase a lançar o seu primeiro livro, yey!). A receita pareceu-me perfeita, não fosse ela alemã e partilhar a receita da sua avó! 😀 Encarei a receita com mais cuidado e atenção e correu tudo muito melhor. Como ela, e apesar de a cobertura tradicional de chocolate ser uniforme e ondulada, decidi simplificar e fazer desta forma. Para a próxima (porque vai haver próxima) faço tudo direitinho!  Quanto às cerejas, o fator polémico do Donauwelle, tenho a dizer que, pelo menos eu, adoro (mas eu não esquisita e, aliás, gosto muito do bolo de ananás com as cerejas em calda no centro de cada rodela de ananás). Já para duas pessoas cá em casa as cerejas foram a única coisa de que não gostaram muito. Mas nada que as impeça de devorar o bolo!

Donauwelle (receita adaptada do blog eat in my kitchen, da Meike Peters)

Para cerca de 8 porções:

  • Cerejas em calda (a gosto)
  • 100 g de chocolate + 1 c. de sopa de manteiga (para a cobertura)
Para o creme de manteiga alemão:
  • 60 g de manteiga, à temperatura ambiente
  • 2 gemas de ovo
  • 30 g de amido de milho (maizena)
  • 60 g de açúcar
  • 250 mL de leite (25 mL + 225 mL)
  • 1 c. de chá de essência de baunilha
  1. Numa taça pequena, bater as gemas de ovos com a maizena, o açúcar, o sal e 25 mL de leite até estar bem combinado e sem grumos (se necessário passar por um passador para desfazer os grumos).
  2. Numa caçarola, aquecer o leite e a essência de baunilha até começar a fervilhar. Juntar a mistura dos ovos, de forma lenta e sempre a mexer com uma colher de pau. Continuar a mexer até a mistura engrossar e ficar com a consistência de pudim. Retirar do lume e continuar a mexer por mais dois minutos. Transferir para uma outra taça e tapar com película aderente. Se fizer de um dia para o outro colocar no frigorifico e retirar uma hora antes de continuar o procedimento para que o pudim fique à temperatura ambiente.
  3. Com a manteiga e o pudim à temperatura a ambiente, bater bem a manteiga com a batedeira. Juntar o pudim à manteiga, uma colher de cada vez e batendo sempre de forma a incorporar os dois elementos e ficar suave e cremoso (mas consistente).
  4. Se fizer este passo com antecedência, colocar no frio e só retirar quando começar a fazer o bolo.
Para o bolo “mármore”:
  • 137 g de manteiga, à temperatura ambiente
  • 137 g de açúcar
  • 1 c. de chá de essência de baunilha
  • 2 ovos grandes, caseiros de preferência
  • 85 mL de leite
  • 200 g de farinha para bolos
  • 2 c. de chá de fermento em pó
  • um pouquinho de sal
  • 4 c. de chá de cacau mago em pó
  1. Pré-aquecer o forno a 175 °C e forrar uma forma retangular pequena com papel vegetal untado com manteiga.
  2. Bater a manteiga com o açúcar e a essência de baunilha até obter uma massa suave e fofa. Juntar os ovos, um de cada vez e batendo entre cada adição. Continuar a bater até a massa ficar espessa, cremosa e de um amarelo mais claro.
  3. Num recipiente à parte, misturar a farinha com o fermento e o sal. Juntar esta mistura à dos ovos/manteiga, alternando com o leite. Adicionar apenas um terço de cada vez e misturar com uma colher de pau ou com a batedeira na velocidade mínima.
  4. Dividir a massa em duas metades iguais e juntar o cacau a uma delas.
  5. Espalhar a massa amarela na forma, nivelando cuidadosamente com uma espátula. Por cima, espalhar a massa de chocolate, nivelando novamente. Dispor as cerejas no topo no bolo, calcando-as um bocadinho.
  6. Cozer no forno a 175 °C por 20 -25 minutos, ou até um palito sair limpo. Deixar arrefecer na forma 5 minutos e depois desenformar. Deixar arrefecer por completo.
Para finalizar o Donauwelle:
  1. Com todos os ingredientes à temperatura ambiente, espalhar o creme de manteiga no topo do bolo.
  2. De seguida, derreter o chocolate partido em pedaços e a manteiga. Mexer bem para que o chocolate derreta por completo e deixar arrefecer 1/2 minutos.
  3. Decorar a gosto com o chocolate derretido.

Donauwelle (recipe adapted from Mike Peters’s blog eat in my kitchen)

For about 8 portions:

  • sour cherries (preserved) (to taste)
  • 100 g bittersweet chocolate 100g + 1 tablespoon butter,  for the topping
For the German Buttercream:

[All ingredients for the buttercream must be at the same temperature (room temperature) to combine well!]

  • 60 g butter
  • 2 organic egg yolks
  • 30 g cornstarch
  • 60 g sugar
  • 250 mL milk
  • 1 teaspoon vanilla extract
  1. Whisk the egg yolks with the cornstarch, sugar, salt and25 mL of the milk until well
    combined.
  2. In a sauce pan, bring the remaining milk with the vanilla extract to the boil.  Add the egg mixture to the hot milk, whisking well.
  3. Take the sauce pan off the heat after 1 minute and continue whisking for 2 minutes until stiff. Fill into a bowl and cover the pudding’s surface with cling film.
  4. Beat the soft butter for 5 minutes until white and fluffy.
  5. When the vanilla pudding has cooled off completely, press it through a sieve and mix it in batches with the beaten butter, first with a spoon and then with your mixer for a few seconds until nice and creamy.
For the “marble” cake:
  • 137 g butter, at room temperature
  • 137 g sugar
  • 1 teaspoon vanilla extract
  • 2 organic eggs
  • 85 mL milk
  • 200 g plain flour 400g
  • 2 teaspoons baking powder
  • a pinch of salt
  • 4 teaspoons dark cocoa powder
  1. Set the oven to 1750°C (fan assisted oven) and line the baking dish with parchment paper.
  2. Beat the butter, sugar and vanilla until light and fluffy. Add the eggs, one at a time and continue beating for a few minutes until thick, creamy and light yellow.
  3. Combine the flour, salt and baking powder. Fold the dry ingredients and the milk with a wooden spoon gently into the butter egg mixture, alternating, about 1/3 at a time.
  4. Divide the dough in half between two bowls and stir the cocoa powder into one of them.
  5. Scrape the light dough into the baking dish, even it out and put the dark one on top. Spread the cherries on top, one by one, and push them lightly into the dough.
  6. Bake for 40 minutes or until the top is golden brown and the cake is done. Check with a skewer, it should come out clean. Let the cake cool completely.
To finalize the Donauwelle cake:

[Make sure everything is at room temperature!]

  1. For the topping, melt the chocolate and butter and let it cool a little.
  2. Spread the buttercream on top of the cake and decorate with the melted chocolate.

IMG_0916

Ana Fernandes ❤ ❤ ❤

Anúncios

3 thoughts on “Donauwelle – Um bolo “mármore” com cerejas e creme de manteiga alemão

  1. Ana minha linda,
    Olha, nem sei que dizer, pois adoro o efeito e resultado final do teu bolo!!
    Eu, sinceramente, com a receita que escolhi e as adaptações que lhe fiz, não tive problema nenhum, a não ser o afundar das cerejas que, como expliquei e pelo que li em vários sítios, fiquei baralhada se afundam ou devem afundar ou não…
    O importante é que, mais uma vez, estás presente com um Donawelle lindíssimo e que no final, tudo correu pelo melhor.
    Este, para mim, é um dos objectivos do passatempo, é o as pessoas partilharem os pontos positivos, negativos, de dificuldade e de pressão e apresentarem as suas propostas, com essas explicações, pois assim, todos aprendemos.
    Um beijinho,
    Lia

    Gostar

  2. Ana,
    Mas que efeito tão giro e original deste às ondinhas do Danúbio! 🙂 No fundo mantens a ideia mas dando uma imagem totalmente nova.
    Bem, sei bem o que é não conseguirmos chegar ao resultado pretendido logo à 1ª ou 2ª, às vezes à 3ª… O que importa é mesmo continuar a tentar até dominarmos a fera 😀
    Gostamos sempre tanto quando as escolhas acabam por agradar em termos de qualidade, e no caso do Donald acho que surpreendeu mesmo toda a gente. É um bolinho super interessante.
    Mais uma vez Muito Obrigada por nos acompanhares sempre! Amanha já sai novo tema 😉

    Bjinhos
    Susana

    Gostar

  3. O bolo ficou lindo e adorei as tuas ondas 🙂
    Confesso que quando o fiz estava receosa porque não gosto das cerejas mas amei este bolo e não consegui parar de comer. Quanto ao creme também tive alguma dificuldade, no meu caso, que ficasse bem firme mas ele lá se aguentou e a conjugação de sabores ficou perfeita!
    Beijinhos …
    Guloso qb

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s