Brooklyn Blackout Cake

Como devem ter reparado, desde o início do ano que ando um pouco desaparecida. Tal como disse no post anterior, estes dois últimos meses têm sido de emoçoes fortes. Bem, o que interessa é que posso dizer que terminei o meu mestrado no dia 29 de fevereiro. Portanto, agora sou uma mestre em Engenharia Biomédica à procura de novos desafios! 😀 Foram cinco anos e meio de grandes aventuras, recheados de bons (e menos bons) momentos e de pessoas fantásticas. Confesso que a nostalgia já começou…

IMG_0365IMG_0347

Passando a coisas boas e achocolatadas. O Brooklyn Blackout Cake foi o bolo escolhido pela Susana do Basta Cheio para o Sweet World Challenge deste mês. E que bela escolha foi, posso-vos dizer! 😉 Mesmo perfeita para o meu regresso à cozinha!

Nas palavras da Susana, o Brooklyn Blackout Cake é…

um verdadeiro clássico americano, criado e popularizado em Brooklyn durante a II Grande Guerra Mundial, por uma famosa cadeia de panificação com várias lojas na cidade, a Ebinger’s Bakery Company, deve o seu nome aos apagões que a cidade se viu obrigada a praticar durante um dos mais difíceis e conturbados períodos da nossa história, sendo este o método usado para não serem localizados pelo inimigo.

É fantástico como a alimentação consegue estar tão intimamente ligada a momentos específicos da História, fazendo-nos recordar, neste caso, um dos momentos mais horrendos da História Mundial. Que esta memória sirva para que tais momentos não se voltem a repetir.

20160309_172224IMG_0376

Voltando a coisas doces. Apesar de ser um bolo em camadas, é muito fácil de fazer. Para simplificar, o pudim que serve de recheio e cobertura a este bolo de pode (e deve!) ser feito no dia anterior, para que solidifique devidamente. O resto é simples: bater o açúcar com a manteiga, juntar os ovos e, por fim, juntar farinha e cacau com o leite e café.

Só uma nota antes da receita: tal como em Nova Iorque, aqui por casa parece que também houve um apagão ontem, razão pela qual as fotos estão bem mais escuras do que o que queria! Enfim, só para me contrariar, hoje o sol apareceu e a chuva foi embora!

Mais uma vez, adorei o desafio. E adorei ainda mais comer este delicioso e suculento bolo de chocolate que, apesar de ser feito com manteiga, não ficou nada seco! O café realça o sabor do chocolate, sendo o bolo indicado para todos os chocolate lovers. No entanto, o elemento que mais me surpreendeu foi o pudim, que se revelou uma cobertura perfeita, fácil de preparar e de montar, não muito doce e que complementou o bolo da melhor forma! Garanto que não se irão arrepender de experimentar este Brooklyn Blackout Cake!

IMG_0336IMG_0369

Brooklyn Blackout Cake (receita da Susana)
Ingredientes
Pudim de recheio/cobertura (receita adaptada daqui)
  • 75 gr de açúcar branco
  • 2 colheres (sopa) de amido de milho
  • 1 colher (sopa) de cacau magro, de boa qualidade
  • 1 pitada de sal
  • 300 ml de leite
  • 2 gemas
  • 120 gr de chocolate negro para culinária (70% de cacau), partido em pedaços pequenos
  • 1 colher (chá) de extracto de baunilha
Massa (receita adaptada daqui)
  • 160 gr de manteiga, cortada em cubinhos (à temperatura ambiente)
  • 220 gr de açúcar
  • 2 ovos, grandes (ou 3, pequenos/médios)
  • 1 colher (chá) de extracto de baunilha
  • 260 gr de farinha
  • 1,5 colher (chá) de fermento
  • 1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio
  • 1/2 colher (chá) de sal
  • 50 gr de cacau magro, de boa qualidade
  • 200 ml de leite
  • 60 ml de café forte
Preparação
  1. Começar por preparar o pudim que deverá ir ao frio no mínimo 4 horas ou, idealmente, de um dia para o outro. O importante é estar bem fresco e consistente quando se for usar.
  2. Diluir bem metade do amido de milho numa colher de sopa de leite e juntar às gemas. Mexer bem até estar um creme homogéneo e sem pedacinhos de amido visíveis e reservar.
  3. Num tachinho, juntar o açúcar, o restante amido de milho, o cacau e o sal. Acrescentar o leite e diluir tudo muito bem. Levar a lume médio até começar a ferver e engrossar ligeiramente e reduzir o lume para o mínimo.
  4. Juntar uma colher (sopa) do preparado quente às gemas/amido e mexer bem para as destemperar. De seguida verter as gemas no tacho mexendo sempre e deixar cozinhar cerca de 1 minuto, acrescentando de seguida o chocolate e mexer bem até este se encontrar totalmente derretido.
  5. Retirar do lume, acrescentar o extracto de baunilha e transferir para um recipiente que possa ir ao frio. Deixar arrefecer um pouco, tapar com película aderente e levar ao frigorífico até ao momento de usar, no mínimo 4 horas.
  6. Para a massa: Pré-aquecer o forno a 180ºC. Untar com manteiga e revestir o fundo com papel vegetal também untado, duas formas redondas com 22 cm de diâmetro (o que eu usei; se possível, usar formas com um diâmetro menor, fica mais bonito 😉 ). Polvilhar ligeiramente com cacau e reservar.
  7. Peneirar para os ingredientes secos para um recipiente – cacau, farinha, fermento, bicarbonato de sódio e sal. Reservar.
  8. Bater a manteiga com a açúcar durante 4 a 5 minutos até obter um preparado fofo. Acrescentar os ovos, um a um, batendo entre cada adição.
  9. Com a batedeira a baixa velocidade, ir acrescentando o leite misturado com o café e a baunilha, alternadamente com a mistura de secos, em várias vezes e sem bater demasiado.
  10. Distribuir a massa em quantidades iguais pelas duas formas, e levar ao forno cerca de 20 minutos. Atenção para não deixar cozer e secar demais. Verificar a cozedura com um palito e retirar do forno.
  11. Deixar arrefecer cerca de 10-15 minutos e desenformar sobre uma grelha de arrefecimento.
  12. Montagem: Após o arrefecimento total dos bolos, caso estes tenham altura suficiente  – os meus não tinham – cortar cada um em duas partes iguais. Os bolos dedem ainda ser nivelados, sendo as aparas, depois de trituradas utilizadas na decoração. Se os altos não forem suficientes, usar uma das 4 fatias.
  13. Barrar a fatia da base com o pudim de chocolate, colocar nova fatia por cima, voltar a barrar e repetir a operação até à 3ª fatia. Se possível levar o bolo 15 minutos ao frio para “prender” e ficar mais estável.
  14. De seguida, com uma espátula, barrar todo o bolo com o restante pudim, começando pela superfície e continuando pelas laterais, até estar totalmente coberto.
  15. Triturar a fatia sobrante ou os topos do bolo, em migalhas e, com as mãos em concha, espalha-las pela superfície e cola-las nas laterais do bolo, até que adirem e cubram todo o pudim. Este passo deve ser feito com delicadeza para evitar apertar as migalhas na mão, pois facilmente se aglomeram e perdem o ar leve e solto que devem ter, além de ser mais difícil de aderirem ao pudim.
  16. Conservar no frio até ao momento de servir, retirando apenas meia hora antes do frio.

Notas:

  • O bolo deve ser conservado no frio.
  • É essencial que todos os ingredientes estejam à temperatura ambiente.
  • Independentemente da receita de pudim usada é essencial que este tenha boa consistência, para o que importa a sua composição e tempo de refrigeração.

IMG_0372

 

Ana Fernandes ❤ ❤ ❤

Advertisements

7 thoughts on “Brooklyn Blackout Cake

  1. Ora então muitos parabéns Srª Engª Ana, lol
    Pois foram anos com certeza com momentos difíceis, mas que no final valeram a pena e sim, imagino a nostalgia que já começas a sentir da vida de estudante…
    Quanto ao bolo, já te disse no insta e reforço. está lindo e fico feliz que mais uma vez te tenhas juntado a nós e que tenhas gostado do bolo.
    Um beijinho e bom fim de semana,
    Lia

    Gostar

    1. Mais uma vez OBRIGADA minha querida Lia! 🙂 Agora chega de Srª. Eng.ª! 😛

      Mais uma vez adorei participar no desafio! O bolo ficou de facto lindo, as fotos é não lhe fazem grande justiça!
      Já estou à espera do dia 20 para conhecer o próximo Sweet World! 🙂

      Beijinhos e boa semana,
      Ana

      Gostar

  2. Ana, de facto dificilmente poderias escolher melhor receita para regressares à cozinha. 🙂
    Este bolinho é uma maravilha e o teu ficou soberbo. Que maravilha!
    Quero-te desejar toda a sorte para esta nova aventura que se avizinha! Pensamento positivo, muita dedicação e tudo correrá bem. 🙂
    Muito Obrigada por te deixares desafiar e continuares a acompanhar o Sweet.

    Bjinhos
    Susana

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s